LUTO NA CULTURA E NA DRAMATURGIA: MORRE A ATRIZ EVA WILMA

Morre a atriz Eva Wilma, uma das maiores estrelas da televisão e do teatro, aos 87 anos.

Ela estava internada no hospital Albert Einstein desde abril tratando um câncer de ovário. A atriz havia sido internada em janeiro deste ano com pneumonia Foi em 1953 que apareceu na televisão pela primeira vez, no seriado “Namorados de São Paulo”, em que contracenava com Mario Sergio. John Herbert logo substituiu o ator original, e o programa teve seu título alterado para “Alô, Doçura”.

Com ele, Eva Wilma entrou para a história da nossa TV. Concebido por Cassiano Gabus Mendes como uma resposta brasileira à série americana “I Love Lucy”, “Alô, Doçura” foi exibido pela Tupi até 1964. Não havia personagens fixos, mas Eva Wilma e John Herbert -com quem a atriz se casou em 1955- sempre interpretavam um casal que enfrentava alguma rusga conjugal.

Com episódios de apenas 15 minutos de duração, o programa marcou época, e foi um precursor do que hoje chamamos de sitcom. QUASE VIROU ESTRELA EM HOLLYWOOD Um de seus papéis marcantes na telenovela foi em “Mulheres de Areia”, na TV Tupi, em 1973, quando interpretou com inigualável maestria as gêmeas Ruth e Raquel. Mais tarde a novela foi reeditada pela TV Globo 20 anos depois, em 1993 com Glória Pires no paoel principal e foi um dos maiores sucessos da TV brasileira em todos os tempos.

Nas décadas de 1950 e 1960, Eva Wilma também participou de alguns episódios do “Grande Teatro Tupi” e de várias montagens do Teatro de Arena. Seu filme mais importante do período foi “São Paulo S.A.”, de Luís Sérgio Person, lançado em 1965. Mas, em 1969, um teste em Hollywood quase mudou o rumo de sua carreira. A atriz estava almoçando no restaurante dos estúdios da Universal, em Los Angeles, quando um agente a abordou.

Alfred Hitchcock estava procurando por uma atriz latina para interpretar uma cubana no que seria um de seus últimos longas, “Topázio”. Eva Wilma topou na hora, e fez três testes para o cineasta britânico. Acabou preterida pela alemã Karin Dior. EVA WILMA EM GOV. VALADARES A atriz Eva Wilma e seu então marido, o ator Carlos Zara estiveram em Governador Valadares em 1982, para a inauguração do Teatro Atiaia, na gestão do prefeito Dr. Raimundo Rezende, marco principal que estimulou a programação cultural da cidade. “Atiaia”, na linguagem indígena, significa ‘raio de luz’, e foi escolhido em um concurso vencido pela professora Ruth Soares, filha de um dos grandes pioneiros de Tarumirim, Capitão Plautino Soares.

Na época, como repórter do “Diário do Rio Doce ” e da Rádio Por Um Melhor , tive a honra de fazer uma entrevista com Eva Wilma e Carlos Zara. Muito me impressionou na entrevista transmitida na Rádio Mundo Melhor a descrição da atriz de peças teatrais mundialmente consagradas, que atuou como protagonista, vivenciando nos palcos brasileiros o papel de Blanche DeBuois, a célebre personagem de Tennessee Williams em “O Bonde chamado Desejo” e ainda no palco da peça “Beckett, o irlandês “, em homenagem a um dos maiores dramaturgos e escritores modernistas do Século XX, Samuel Beckett. Morre Eva Wilma. Morre a grande dama da dramaturgia brasileira.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google

ÚLTIMAS

Endereço

Belo Horizonte – Minas Gerais

Apolo Sites © 2021 | Todos os direitos reservados.